CNC

Ministério de Portos e Aeroportos apresenta medidas emergenciais para o Rio Grande do Sul

Ministério de Portos e Aeroportos apresenta medidas emergenciais para o Rio Grande do Sul

 

O Ministério de Portos e Aeroportos (MPor), sob orientação da Casa Civil, apresentou medidas para avaliação de danos e definição de ações de investimentos para a retomada de operações dos portos, aeroportos e hidrovias do Rio Grande do Sul. Nesta segunda-feira (6), a Pasta realizou mais uma reunião de trabalho junto à concessionaria do Fraport Brasil S.A do Aeroporto Internacional Salgado Filho, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), Infraero, ABR Aeroportos do Brasil, além da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e representantes da Superintendência de Portos e Hidrovias do Estado do Rio Grande do Sul (Portos RS).

No modal aéreo, foram definidas ações prioritárias para auxiliar na recuperação dos serviços. Entre elas:

1 – Trabalhar para garantir a segurança do Aeroporto de Porto Alegre;

2 – Realizar diagnósticos dos danos causados à infraestrutura aeroportuária;

3 – Desenvolver uma estratégia logística para a cadeia de insumos, como combustível, água, medicamentos, alimentos, entre outros;

4 – A Infraero disponibilizará funcionários para auxiliar no aeroporto;

5 – Apresentar um plano de ampliação da malha aérea no Rio Grande do Sul em 24 horas.

O ministro dos Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, enfatizou o comprometimento do Governo Federal em minimizar os impactos das enchentes e fornecer assistência aos moradores. “O presidente Lula está empenhado em realizar investimentos nos portos, em contribuir para a agenda aeroportuária, aumentar os investimentos em nossas rodovias e também nas estradas estaduais, além de manter um diálogo fundamental entre o governo federal, o governo estadual, o Congresso Nacional e o Poder Judiciário. Este momento requer união. O Brasil precisa estar unido para ajudar o povo do Rio Grande do Sul”, destacou.

O Governo Federal, por meio do Ministério de Portos e Aeroportos, juntamente com as companhias aéreas e a Fraport Brasil trabalha integralmente para restabelecer as operações no aeroporto. Para minimizar os impactos na malha aérea do estado, a Anac e a Abear devem apresentar nos próximos dias um plano para uma malha aérea essencial para atendimento do Rio Grande do Sul, de modo a restabelecer as operações logísticas fundamentais para a retomada da economia local.

Situação dos portos

O Ministério dos Portos e Aeroportos também realizou uma reunião com as autoridades portuárias dos portos do Rio Grande do Sul para acompanhar os impactos atuais. A Portos RS informou que tem adotado medidas para mitigar os efeitos das inundações em suas operações e nas comunidades locais. A instituição destacou que permanece mobilizada diante da enchente que afeta o Porto de Porto Alegre e os demais municípios da Região Metropolitana. Enquanto perdurarem os efeitos do aumento do nível do Lago Guaíba, as operações na unidade continuarão suspensas.

A Portos RS também é responsável pela administração dos portos de Rio Grande e Pelotas. Ambas as unidades seguem operando. No entanto, a Autoridade Portuária está atenta e monitorando a situação, uma vez que ambas estão na rota de escoamento das águas para o Oceano Atlântico, ocorrendo exclusivamente pelos Molhes da Barra do Rio Grande.

Imagem: Internet

Fonte: gov.br/portos-e-aeroportos/pt-br

The post Ministério de Portos e Aeroportos apresenta medidas emergenciais para o Rio Grande do Sul first appeared on Portal do Comércio.

Deixe aqui seu comentário!
Shares:

Related Posts